Atualidades

Justiça para as vítimas de Vergel!

Dia 24 de dezembro o defensor de direitos humanos, camponês e amigo, Antônio Izídio Pereira da Silva, também conhecido como Leis, foi encontrado morto próximo à sua casa na comunidade de Vergel no Município de Codó no Maranhão. Leis é a sétima vitima de um conflito de terra que se arrasta desde os anos 80.

Leis

Como o corpo de Leis já estava em estado avançado de decomposição a família o enterrou. Apesar dos sinais de violência encontrados no local  não há previsão para exumação do corpo! Leis está enterrado em cova rasa envolto por uma rede e plástico. A cada dia perdemos mais provas e as chances de solucionar o caso.

Não podemos permitir que mais um defensor seja abatido a troco de nada.

Por favor assinem e compartilhem a petição com o maior número de amigos,

Obrigada

 

Participação da Suíça no Comércio Triangular

O Jornal “O Estado de São Paulo” publicou no domingo, dia 28 de setembro, três matérias sobre a implicação da Suíça e de suíços no comércio triangular durante os séculos 16 e 19 e sobre o trabalho da Cooperaxion!

– Escravidão ajudou a enriquecer a Suíça – Jamil Chade

– Estátua homenageia o “banqueiro do rei de Portugal” – Jamil Chade

– Entidade tenta chamar atenção para a História – Jamil Chade

 

Ação cooperativa!

Cooperaxion promove o desenvolvimento sustentável e o intercâmbio inter-cultural sobre as rotas do antigo “comércio triangular”

O triângulo da Cooperação – Abrindo novas perspectivas sobre velhas rotas

Estamos convencidos da necessidade de refletir sobre a História e as relação entre atores sociais para a realização de projetos que visem o desenvolvimento sustentável, o progresso social e material. Assim, Cooperaxion encontra na História a raiz de desigualdades sociais importantes. Observamos durante os séculos 16 e 19, uma participação ativa de diferentes atores suíços no desenvolvimento e manutenção do comércio de escravos africanos, na exploração do seu trabalho e na conservação de estruturas coloniais. Foi tentando equilibrar as desigualdades geradas através desse comércio e exploração que Cooperaxion refaz as rotas marítimas e incentiva a realização de projetos em dois países afetados, Brasil e Libéria. Paralelamente Cooperaxion realiza um trabalho de sensibilização na Suíça e promove a troca inter-cultural entre os seus parceiros no Sul.

 amistad3 Zuckerrohrschneider Dreieckshandel

 

Charles de Meuron mit seinen Sklaven Vendredi und PedroSuíça: Parceira em um comércio sórdido entre os séculos XVII e XIX

A Confederação helvética nunca foi uma potencia colonial, mas ela integrava a complexa rede européia de relações financeiras e comerciais entre os séculos XVI e XIX. Os suíços também estavam envolvidos no comercio transatlântico de escravos e lucraram muito com ele. A nossa base de dados sobre o trafico de escravos fornece informações (em alemão) sobre os protagonistas e suas atividades.

Hopeful boysLibéria: Kick for your future! – Um projeto para jovens no Oeste da África

Graças à formações profissionais, ao futebol, ao circo acrobático e a um programa de gestão do lixo desenvolvido pela Cooperaxion, os jovens moradores das favelas da Monrovia podem ter melhores perspectivas econômicas e sociais. O projeto permitiu a criação de ateliers para reforçar o processo de paz, prevenir gravidez precoce e apoiar os jovens. Clique aqui para ver uma apresentação sobre os nossos parceiros na África e o nosso conceito.

Brasil: Babaçu, um fruto com grande potencialNuss-Strang an einer Babaçu Palme

No nordeste do Brasil, os quilombolas, descendentes de escravos africanos, melhoram a sua qualidade de vida graças a um projeto conduzido pelas mulheres da comunidade. O projeto “Babaçu PLUS” defende auto-suficiência e protege os recursos naturais.